DE NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

A CIÊNCIA

Para entendermos exatamente a ciência Tehuti, ou seja, a Kabballah Egípcia devemos compreender inicialmente o pensamento filosófico e religioso dos antigos egípcios e seu misticismo religioso.

 

A Kabballah Egípcia surgiu a mais de 4.850 anos a.C, e as concepções e níveis de compreensão filosófica, religiosa e psicológica eram totalmente diferentes. Hoje temos uma vasta visão, e com muito mais clareza, de todas as concepções espiritualistas ou religiosas.

 

O que para nós pode ser assunto corriqueiro e cotidiano, para os antigos egípcios era algo extraordinário e somente os deuses, através de seus sacerdotes conseguiam oferecer respostas plausíveis.

 

Portanto, a Kabballah Egípcia surgiu há mais de 3.850 a.C sob o reinado do Faraó Menés. Este termo passou a ser usado no ocidente em meados do século XI, referindo-se ao pensamento judaico e ao misticismo esotérico.

 

Vale lembrar ainda que a Kabballah Egípcia é precisa e pode ser considerada uma ciência lógica. Não existe base suficiente para trabalhar a adivinhação, pois não tem nenhum fundo religioso ou filosófico.

 

Este método visa única e exclusivamente o conhecimento profundo da pessoa, como indivíduo e membro de uma família, grupo ou sociedade.

 

Além disso, pode desnudar caminhos com precisão admirável e trazer ciência de uma vida mais feliz e adaptada à nossa temporária existência.